Total Crédito Brasil
Somos um site especializado em finanças, oferecendo informações atualizadas sobre crédito, cartões de crédito, instituições bancárias, fintechs e benefícios sociais.

Beneficiários do BPC são surpreendidos com aumento de R$ 250 anunciado em 2024

Um projeto em discussão propõe a concessão de um auxílio adicional no valor de R$ 250 para os beneficiários do Benefício de Prestação Continuada (BPC) em todo o Brasil. Este valor seria destinado à aquisição de itens essenciais, com o objetivo de oferecer alívio financeiro aos cidadãos. Os pagamentos do BPC referentes ao mês de abril estão previstos para iniciar em breve.

Atualmente, os beneficiários do BPC recebem mensalmente o equivalente a um salário mínimo, que em 2022 corresponde a R$ 1.412. Contudo, com a aprovação do referido projeto, haverá um acréscimo de R$ 250 ao valor atual. Esta medida visa proporcionar suporte adicional às famílias que enfrentam maiores dificuldades econômicas.

O Benefício de Prestação Continuada é destinado a idosos acima de 65 anos e pessoas com deficiência que não possuem contribuições ao INSS.

BPC tem aumento de R$ 250,00

O Projeto de Lei nº 1084/2022, de autoria do deputado José Nelto (PP-GO), propõe um aumento nos benefícios atuais. O projeto introduz o “vale sacolão”, um benefício destinado à aquisição de itens essenciais da cesta básica para os beneficiários do Benefício de Prestação Continuada (BPC). Para ser elegível, além de atender aos critérios do BPC, o beneficiário deve possuir uma renda mensal de até 25% do salário mínimo vigente na data da publicação.

-

No entanto, o projeto que poderia proporcionar um alívio financeiro significativo para os receptores do BPC encontra-se atualmente estagnado na Comissão de Finanças e Tributação. Para o próximo ano, espera-se que os beneficiários do BPC recebam R$ 1.502 mensais.

Últimas Notícias Sobre BPC - Total Crédito Brasil

Quem tem direito a BPC?

-

Para ser elegível, o indivíduo deve:

  • Ter 65 anos ou mais, ou ser pessoa com deficiência;
  • Ser brasileiro nato ou naturalizado, ou possuir nacionalidade portuguesa;
  • Possuir uma renda familiar per capita de até um quarto do salário mínimo, conforme determinado pelas informações registradas no Cadastro Único (CadÚnico) e nos sistemas do INSS.