Total Crédito Brasil
Somos um site especializado em finanças, oferecendo informações atualizadas sobre crédito, cartões de crédito, instituições bancárias, fintechs e benefícios sociais.

R$ 650, R$ 800 e até mais! É isso que vale essa moedinha hoje (16/05/2024)

Certas moedas são, na verdade, tesouros ocultos. Muitos numismatas – colecionadores de moedas e cédulas – fazem investimentos significativos em novas aquisições para seus acervos, desembolsando centenas ou até milhares de reais por determinadas peças.

Moeda comum e simples que vale muito dinheiro

Um exemplo de moeda valiosa é esta de R$ 1, disponível no site especializado Numismática Castro por um surpreendente valor de R$ 650. Importante destacar que este valor é promocional, sendo o preço integral da moeda R$ 800.

Moeda de R$ 1 com rotação de cunho

-

Observe, a seguir, a imagem da moeda de R$ 1 que está sendo vendida por R$ 650. Esta moeda apresenta uma curiosa anomalia, decorrente de um erro no processo de produção, conhecido como “rotação de cunho” ou “reverso invertido”.

Note como a impressão do desenho no verso da moeda aparece invertida em relação ao anverso. Os colecionadores geralmente valorizam essas peças por várias razões, dentre as quais destacam-se duas principais:

-

  1. Erros dessa natureza são raros, já que o controle de qualidade das casas da moeda costuma evitar tais incidentes, tornando essas moedas mais escassas.
  2. Moedas com um visual diferenciado são consideradas artefatos interessantes no contexto de itens colecionáveis; muitos numismatas, inclusive, concentram suas coleções em moedas com esses defeitos de fabricação.

Estado de conservação de uma moeda

Há ainda um outro fator relevante quando se trata de moedas raras: o estado de conservação. Moedas em melhor estado de conservação são mais difíceis de encontrar, uma vez que o tempo e o manuseio tendem a danificá-las e alterar sua aparência.

-

Além de serem mais raras, essas moedas bem preservadas são mais brilhantes e esteticamente atrativas. Existe, inclusive, uma escala que classifica as moedas de acordo com seu estado de conservação. Veja a seguir:

  • Flor de Cunho (FC): Moedas com brilho original e sem arranhões visíveis. São as moedas em melhor estado e as mais valiosas.
  • Soberba (S): 90% dos detalhes da moeda são nítidos e bem definidos, com apenas pequenas marcas de manuseio, quase imperceptíveis.
  • Muito Bem Conservada (MBC): Moedas que podem ter um leve desgaste adicional, mas ainda estão em boas condições gerais, com pelo menos 70% dos detalhes originais mantidos.
  • Bem Conservada (BC): Moedas com sinais moderados de desgaste, mas que ainda exibem detalhes visíveis. Não são as melhores moedas, mas também não são ruins.
  • Regular (R): Moedas mais danificadas, com apenas 25% dos detalhes conservados. Apenas a data e a legenda são visíveis com o uso de lentes.
  • Um Tanto Gasta (UTG): Moedas com desgaste muito pronunciado e poucos detalhes visíveis. Em muitos casos, não é possível identificar a moeda, e ela tende a não ter valor para os numismatas, pois deixa de ser colecionável.

Avaliação de moedas raras e antigas

Compreendendo os fatores que tornam uma moeda rara, bem como seu estado de conservação, torna-se mais fácil mensurar seu valor.

-

Outra maneira de estimar o valor de uma moeda é verificar os preços pedidos por vendedores de moedas semelhantes. Para isso, acesse grupos em redes sociais, plataformas de e-commerce, casas de leilões online e lojas virtuais especializadas.

Esses canais também são opções recomendadas para a venda das suas moedas. Independentemente do local onde você optar por anunciar, lembre-se de tirar boas fotos das moedas e fornecer uma descrição detalhada, incluindo todas as informações relevantes para o comprador.