Total Crédito Brasil
Somos um site especializado em finanças, oferecendo informações atualizadas sobre crédito, cartões de crédito, instituições bancárias, fintechs e benefícios sociais.

VALOR ATUALIZADO HOJE (11/05): Moeda mula de 50 CENTAVOS vale até R$ 1,8 mil REAIS

Você já teve conhecimento acerca da chamada “moeda mula”? Trata-se de um objeto de grande valor para colecionadores, potencialmente presente em seu domicílio. Considerando tal contexto, imagine a possibilidade de obter até R$ 1,8 mil por uma moeda de 50 centavos que repousa em seu cofrinho.

Confirmado! Moeda de 50 centavos está valendo um caminhão de dinheiro para colecionadores e deixa brasileiros empolgados em busca da moeda rara!

A constatação de que uma moeda tão modesta quanto a de 50 centavos pode atingir um valor superior a mil reais parece reminiscente de narrativas fabulosas, porém, é uma veracidade para aqueles que deparam-se com uma “mula” – uma moeda híbrida de excepcional raridade.

Uma falha rara no processo de cunhagem conferiu a esta moeda um estatuto singular entre os aficionados por numismática. Consequentemente, torna-se pertinente identificar essa variante e discernir os meios pelos quais pode ser comercializada, proporcionando uma oportunidade lucrativa.

-

O que é a moeda mula?

O equívoco na produção dessas moedas surgiu quando uma delas foi carimbada erroneamente apenas com o numeral ‘5’, resultando na omissão do algarismo ‘0’ que denotaria seu valor facial correto de 50 centavos.

-

A despeito da pronta identificação e correção do erro, algumas dessas moedas ingressaram no mercado. Para os entusiastas de colecionismo, elas transcendem a mera representação de troco, constituindo-se como preciosos tesouros, cujo valor pode alcançar até R$ 1,8 mil.

A raridade inerente a essas moedas tem atraído a atenção de falsificadores, que têm inundado o mercado com réplicas, complexificando o processo de venda das peças autênticas. Dessa maneira, a obtenção de um certificado de autenticidade torna-se imperativa nesses cenários.

Número de colecionadores tem aumentado no Brasil

-

O mercado de numismática, particularmente impulsionado pelo lançamento de moedas comemorativas das Olimpíadas, tem experimentado uma notável ascensão no Brasil. Esse fenômeno tem atraído considerável interesse de brasileiros para o universo da coleção de moedas raras.

Como resultado desse fenômeno, exemplares notáveis como a moeda mula têm adquirido valor significativo, muitas vezes alcançando cifras na casa dos milhares de reais. Consequentemente, a transação, permuta e aquisição dessas peças são práticas frequentes, representando uma oportunidade lucrativa para a geração de renda adicional.

Atenção à conservação da moeda mula

No que concerne à avaliação da raridade de uma moeda, destaca-se a importância do seu estado de conservação. Nesse sentido, as moedas são categorizadas com base no nível de desgaste, variando desde a condição de “Flor de Cunho” (FC), indicando ausência de sinais de manuseio, até o estado de “Um Tanto Gasta” (UTG), caracterizado pela visibilidade apenas da silhueta da figura principal e das letras na periferia.

-

Adicionalmente, a raridade desempenha um papel essencial nesse contexto. Com efeito, uma moeda pode ser qualificada como rara quando existem menos de 100 exemplares disponíveis em todo o mundo.

Portanto, ao examinar uma moeda, seja ela a moeda mula ou não, é crucial ter em mente que não são apenas os zeros suplementares que conferem valor à peça. Com efeito, por vezes, um simples erro de produção pode resultar em uma diferença substancial em seu valor.

Onde vender as suas moedas raras?

Se você possui uma moeda de considerável raridade no mercado numismático, esta representa uma oportunidade para auferir renda adicional. Contudo, é imperativo possuir conhecimento dos canais de venda mais idôneos para realizar transações seguras.

Um exemplo apropriado é a participação em grupos de colecionadores no Facebook. Estes grupos congregam uma vasta audiência proveniente de diversas regiões do país. Desta maneira, é possível anunciar suas peças, seja para venda, aquisição ou troca.

Outra alternativa viável são as plataformas de comércio online, tais como Mercado Livre e Shopee. Por último, porém não menos importante, destacam-se os eventos numismáticos, incluindo feiras e leilões, os quais proporcionam a oportunidade de interagir com outros colecionadores e efetuar transações vantajosas.