MIL REAIS garantidos se você tiver QUALQUER UMA DESSAS MOEDAS hoje!

No Brasil, certos eventos se tornam memoráveis para a população, permanecendo vivos na lembrança mesmo após anos. Isso é ainda mais fácil quando há objetos que os recordem, como ocorreu com as Olimpíadas de 2016.

Moeda do mascote Tom das Olimpíadas avaliada em R$ 800,00

Nesse ano, o Rio de Janeiro foi o anfitrião dos jogos olímpicos, e para comemorar essa ocasião histórica, o Banco Central lançou diversas moedas olímpicas, provocando uma verdadeira febre nacional. Os brasileiros se empenharam em adquirir todos os modelos disponíveis, buscando completar suas coleções.

Essa busca lembrou a típica febre de completar álbuns de figurinhas, onde a satisfação só vem quando todos os espaços vazios são preenchidos. Mesmo após oito anos, ainda há quem esteja disposto a pagar fortunas por essas peças, tornando as moedas olímpicas objetos de grande valor.

Para aqueles que guardaram essas moedas, há uma oportunidade de ganhar uma boa quantia hoje em dia ao vendê-las.

Moedas das Olimpíadas

Quatro moedas de 1 real das Olimpíadas estão sendo comercializadas a preços surpreendentes no Brasil. Estes exemplares, já valiosos por serem comemorativos e de fabricação limitada, apresentam ainda um erro de produção, o que os torna ainda mais cobiçados.

-

O valor dessas moedas não é determinado apenas pelo seu valor nominal, mas sim por sua raridade e características únicas, algo muito valorizado pelos numismatas. Eles estão dispostos a pagar cifras consideráveis por peças singulares, o que pode resultar em uma moeda de 1 real valendo dezenas, centenas ou até milhares de reais.

Numismática é o estudo histórico, artístico e econômico de cédulas, moedas e medalhas, assim como a prática de colecioná-los.

Por que colecionadores pagam caro pelas moedas com erros ou com defeitos?

Algumas moedas se destacam devido a características únicas que as tornam especiais. Essas particularidades não estão presentes em todos os modelos e apenas uma pequena parcela delas alcança sucesso e valorização no país. As principais características que conferem valor a um modelo incluem:

-

  • Fabricação para datas comemorativas;
  • Presença de erros de cunhagem ou fabricação;
  • Idade avançada das moedas;
  • Produção limitada de exemplares;
  • Circulação restrita no país.

Essas características são altamente atrativas para os colecionadores, que buscam itens raros e distintivos. Eles desejam possuir peças que se destacam da maioria e estão dispostos a pagar valores significativos por elas.

Conheças as valiosas moedas das Olimpíadas

No Brasil, a Casa da Moeda produz moedas de acordo com as solicitações feitas pelo Banco Central. Em ocasiões especiais, como datas comemorativas e eventos de destaque, o BC costuma requisitar a fabricação exclusiva e limitada de alguns exemplares. São justamente esses modelos que tendem a valer uma fortuna devido à sua escassez.

-

Por exemplo, para celebrar as Olimpíadas realizadas no Rio de Janeiro em 2016, o Banco Central lançou 17 moedas comemorativas. Essas moedas apresentavam estampas das modalidades olímpicas e paraolímpicas, e muitas pessoas estão dispostas a pagar milhares de reais pela coleção completa.

De acordo com o Catálogo Ilustrado Moedas com Erros, quatro desses itens podem ser vendidos por R$ 280 cada, totalizando R$ 1.120. Imagine ganhar esse valor com apenas quatro moedas de 1 real!

Confira abaixo as modalidades que se valorizaram ao longo do tempo e agora estão sendo comercializadas por R$ 280:

  • Atletismo paralímpico;
  • Boxe;
  • Golfe;
  • Judô.

Vale ressaltar que cada um dos 17 modelos fabricados teve uma tiragem de 20 milhões de unidades pela Casa da Moeda. Esse número é considerado baixo para esses modelos, que geralmente têm tiragens anuais na casa das centenas de milhões de peças, o que contribui ainda mais para a valorização desses itens.

Moedinha de 1 real RARA

Moedas que possuem erro de fabricação

Segundo o Catálogo Ilustrado Moedas com Erros, nem todas as moedas comemorativas das modalidades olímpicas valem R$ 280. O que torna esses exemplares tão valiosos é um erro de fabricação: o reverso está girado horizontalmente em 90°.

Para verificar se o modelo possui esse erro, basta girá-lo na vertical, de cima para baixo ou de baixo para cima. Se o reverso ficar de lado ao girar a moeda, significa que está na horizontal, o que não deveria ocorrer.

É importante destacar que a maioria das moedas não tem esse erro, o que torna os exemplares com essa falha muito mais valiosos, pois são extremamente raros.

Conforme o catálogo, o erro pode ocorrer tanto para a direita quanto para a esquerda. Portanto, quem possuir itens com essas características pode obter uma quantia considerável no mercado.

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. AceitarLer mais