Governo tomou uma DECISÃO importante sobre o pagamento do 13° do Bolsa Família em 2024; confira

O governo federal anunciou oficialmente que o pagamento do 13º salário do Bolsa Família não ocorrerá em 2024. Esta decisão, amplamente antecipada pelos beneficiários, visa assegurar a sustentabilidade financeira do programa, mantendo o benefício mínimo de R$ 600 por família, além de adicionais para grupos específicos.

Lula - INSS

Em 2019, houve um pagamento extraordinário do 13º salário, criando expectativas de sua continuidade. Contudo, esta medida não se repetiu nos anos subsequentes e agora é oficialmente descartada para 2024.

A justificativa do governo reside na necessidade de priorizar a estabilidade e previsibilidade do programa Bolsa Família, garantindo uma gestão eficiente dos recursos para atender às necessidades básicas das famílias em situação de vulnerabilidade social.

A decisão de não pagar o 13º salário em 2024 não impacta o valor regular do benefício, mantido em R$ 600, nem os adicionais destinados a famílias com crianças, adolescentes, gestantes e nutrizes. O governo reafirma seu compromisso com a garantia dos direitos sociais e a melhoria da qualidade de vida dos beneficiários do programa.

Aumento e falta de produtos no mercado impactam no Bolsa Família 

No último mês, os consumidores brasileiros enfrentaram desafios significativos, com a escassez de produtos nas prateleiras dos supermercados e o aumento dos preços de itens essenciais como arroz e café. O Índice de Ruptura da Neogrid, que avalia a falta de produtos nas gôndolas, subiu para 13,4% em maio, após um período anterior de estabilidade.

-

O arroz liderou as ausências, com um índice de ruptura de 9,7%, marcando um aumento considerável em relação aos 7,6% registrados em abril. O café também apresentou uma elevação na falta de estoque, passando de 8,1% para 8,8%. Outros produtos, como detergente, manteiga e margarina, também observaram um aumento na indisponibilidade.

Apesar de manter o mesmo índice de ruptura de 8,7%, o feijão chamou atenção pelo aumento de quase 20% nas vendas em maio, indicando uma maior demanda em meio à volatilidade do mercado.

A escassez de produtos e o aumento dos preços têm causado preocupação entre os consumidores, que enfrentam dificuldades para encontrar itens básicos e lidar com o aumento do custo de vida. Especialistas apontam diversos fatores para essa situação, incluindo problemas na produção, logística e distribuição, além da elevada demanda por determinados produtos.

Espera-se que a situação se normalize nos próximos meses, com a chegada da nova safra e a estabilização do mercado. Contudo, o cenário atual requer atenção e planejamento por parte dos consumidores, que precisam buscar alternativas e ajustar seus hábitos de consumo para enfrentar os desafios impostos pela conjuntura econômica.

-

Como manter atualizado o cadastro?

Para manter atualizado o cadastro no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), siga estas orientações:

  1. Visita ao CRAS: Regularmente, visite o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) mais próximo de sua residência para atualizar suas informações. O CRAS é o ponto de atendimento onde você pode obter suporte e orientações sobre o CadÚnico.
  2. Documentação: Mantenha seus documentos pessoais sempre atualizados. Isso inclui CPF, RG, comprovante de residência e outros documentos exigidos para a inscrição no CadÚnico.
  3. Atualização de Dados: Durante as visitas ao CRAS, informe qualquer mudança em sua situação familiar ou financeira. É importante atualizar informações como mudança de endereço, composição familiar, renda e escolaridade dos membros da família.
  4. Acompanhamento Regular: Utilize o aplicativo ou site do CadÚnico para verificar se há necessidade de atualização cadastral. Periodicamente, o governo federal pode solicitar que você atualize seu cadastro para garantir a precisão das informações.
  5. Comunicação com Órgãos Responsáveis: Esteja atento a comunicações enviadas pelo CRAS, pelo aplicativo do CadÚnico ou por outros meios oficiais do governo que solicitem atualizações cadastrais.
  6. Participação em Programas Sociais: Ao participar de programas sociais como o Bolsa Família, é essencial manter seu cadastro no CadÚnico sempre atualizado para garantir o recebimento contínuo dos benefícios.

-

Manter seu cadastro atualizado é fundamental para assegurar que você continue elegível para receber os benefícios dos programas sociais e para facilitar o acesso a outros serviços oferecidos pelo governo.

Vitória Tormen

Natural de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, sou uma profissional comprometida com o desenvolvimento de conteúdos e a criação de posts otimizados para o Google News e Discover. Possuo uma vasta experiência em SEO técnico e SEO de conteúdo, garantindo que o material… Mais »