CRASNotícias

Vai esperar o benefício do CRAS ser CANCELADO? Se você conseguiu um EMPREGO de carteira assinada precisa fazer ISSO

A obtenção de um emprego formal é um marco significativo na vida de qualquer indivíduo, especialmente para beneficiários de programas sociais como o Bolsa Família. Contudo, surgem dúvidas sobre a necessidade de comparecer ao Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) para cancelar o benefício ou se isso ocorre automaticamente.

Foto: reprodução
Foto: reprodução

O Governo Federal tem implementado diversas medidas para modernizar e facilitar o acesso aos serviços públicos. Entre essas iniciativas está a possibilidade de realizar o desligamento voluntário do Bolsa Família de maneira digital, sem necessidade de deslocamento. Vamos explorar como funciona esse procedimento e suas implicações para os beneficiários que ingressam em empregos formais.

Desligamento Voluntário do Bolsa Família

O desligamento voluntário do Bolsa Família é um processo pelo qual os beneficiários podem optar caso não necessitem mais do auxílio financeiro oferecido pelo programa. Este procedimento pode ser realizado de forma simples e direta, seguindo alguns passos básicos:

  1. Acesso ao Sistema: Utilize o site oficial do Governo Federal ou o aplicativo do Bolsa Família para acessar a opção de desligamento voluntário.
  2. Identificação: Faça login utilizando seu número de CPF e senha cadastrada. Informe também o número do NIS (Número de Identificação Social) do responsável familiar.
  3. Seleção da Opção: Dentro da plataforma, procure pela opção específica de desligamento voluntário do programa Bolsa Família. Essa funcionalidade costuma estar claramente identificada no menu principal.
  4. Confirmação da Decisão: Após selecionar a opção de desligamento, confirme sua decisão. Certifique-se de entender as implicações do desligamento, incluindo a cessação imediata dos pagamentos do benefício.
  5. Acompanhamento: Após o pedido de desligamento, acompanhe o sistema para verificar o status da solicitação. Em alguns casos, pode ser necessário aguardar a análise e confirmação por parte dos órgãos responsáveis.
  6. Confirmação Final: Ao final do processo, você receberá uma confirmação do desligamento voluntário do Bolsa Família. Certifique-se de que todas as informações estão corretas e que o procedimento foi concluído com sucesso.

É importante ressaltar que o desligamento voluntário do Bolsa Família implica na interrupção dos pagamentos do benefício a partir da data da solicitação. Portanto, é aconselhável ponderar cuidadosamente sobre a necessidade de realizar esse procedimento, considerando a sua situação financeira e familiar.

-

Necessidade de Comparecimento ao CRAS

Quando um beneficiário de programas sociais como o Bolsa Família obtém um emprego formal, é comum surgir a dúvida sobre a necessidade de comparecer ao Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) para cancelar o benefício ou se isso é feito automaticamente.

O Governo Federal tem implementado medidas para modernizar e facilitar o acesso aos serviços públicos. Entre essas iniciativas está a possibilidade de realizar o desligamento voluntário do Bolsa Família de maneira digital, sem necessidade de deslocamento.

Regra de Proteção

-

A “Regra de Proteção” no contexto do Bolsa Família se refere à garantia de que nenhum beneficiário terá seu benefício cancelado automaticamente no primeiro ano após ter conseguido um emprego formal com carteira assinada. Isso significa que, mesmo após iniciar um emprego formal, o beneficiário continuará recebendo o Bolsa Família por pelo menos mais 12 meses, garantindo um período de transição sem o risco imediato de perder o benefício.

Essa medida visa proporcionar segurança financeira e apoio durante o processo de estabilização econômica do beneficiário e de sua família.

O que Fazer se a Renda Ultrapassar o Limite

Se a renda familiar ultrapassar o limite estabelecido para a continuidade do recebimento do Bolsa Família, é necessário seguir alguns passos para regularizar a situação:

-

  1. Avaliação da Renda: Primeiramente, é importante calcular corretamente a renda familiar mensal. Isso inclui todas as fontes de renda, como salários, benefícios previdenciários, pensões, aluguéis recebidos, entre outros.
  2. Comunicação ao CRAS: Entre em contato com o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) responsável pelo seu cadastro no Bolsa Família. Informe sobre a alteração na renda familiar e solicite orientações sobre os próximos passos.
  3. Revisão Cadastral: O CRAS poderá solicitar uma revisão cadastral para atualizar as informações da família no Cadastro Único. Será necessário fornecer documentos comprobatórios da nova renda familiar.
  4. Cancelamento Voluntário: Caso a renda da família ultrapasse de forma significativa o limite estabelecido para o Bolsa Família, é possível solicitar o cancelamento voluntário do benefício. Isso pode ser feito através do site oficial do Governo Federal ou do aplicativo do Bolsa Família, seguindo as instruções específicas para desligamento voluntário.
  5. Orientações Específicas: Siga as orientações fornecidas pelo CRAS para garantir que todas as etapas sejam cumpridas corretamente. Eles podem fornecer informações detalhadas sobre prazos, documentação necessária e eventuais consequências do cancelamento do benefício.

É fundamental agir rapidamente assim que a renda familiar ultrapassar o limite estabelecido para evitar problemas futuros com o programa e garantir que o Bolsa Família continue a ser disponibilizado apenas para aqueles que realmente necessitam do apoio social.

Como Atualizar os Dados Online

Para atualizar os dados do Cadastro Único (CadÚnico) online, siga os passos abaixo:

  1. Acesso à Plataforma: Utilize o site oficial do Cadastro Único disponibilizado pelo Governo Federal. Geralmente, você pode acessar através do site do Ministério da Cidadania ou do Portal de Serviços do Governo Federal.
  2. Login ou Cadastro: Se já tiver um cadastro na plataforma, faça login utilizando seu número de CPF e senha cadastrada. Caso contrário, você precisará criar uma conta com suas informações pessoais.
  3. Identificação: Informe o número do NIS (Número de Identificação Social) do responsável familiar, que pode ser encontrado no cartão do Bolsa Família ou no Cartão Cidadão, caso já possua.
  4. Atualização dos Dados: Dentro da plataforma, procure pela opção de atualização ou revisão cadastral. Esta opção geralmente está disponível no menu principal ou em uma seção específica destinada à atualização de dados.
  5. Preenchimento das Informações: Preencha todas as informações solicitadas de acordo com as mudanças ocorridas na sua situação familiar, como mudança de endereço, composição familiar, renda, entre outras informações relevantes.
  6. Envio de Documentos: Em alguns casos, pode ser necessário enviar documentos digitalizados que comprovem as alterações realizadas, como comprovante de residência, documentos de identificação, comprovante de renda, entre outros.
  7. Confirmação e Revisão: Após preencher todas as informações e enviar os documentos necessários, revise cuidadosamente os dados fornecidos para garantir que estejam corretos e atualizados.
  8. Finalização: Finalize o processo conforme as instruções da plataforma. Após o envio, acompanhe o status da atualização para verificar se todas as etapas foram concluídas com sucesso.
  9. Confirmação: Após análise e processamento pelo sistema, você receberá uma confirmação da atualização dos dados cadastrais no CadÚnico.

Certifique-se de seguir todas as instruções fornecidas na plataforma oficial para garantir que a atualização dos dados seja realizada de forma correta e eficiente.

Vitória Tormen

Natural de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, sou uma profissional comprometida com o desenvolvimento de conteúdos e a criação de posts otimizados para o Google News e Discover. Possuo uma vasta experiência em SEO técnico e SEO de conteúdo, garantindo que o material… Mais »