Total Crédito Brasil
Somos um site especializado em finanças, oferecendo informações atualizadas sobre crédito, cartões de crédito, instituições bancárias, fintechs e benefícios sociais.

COMUNICADO GERAL hoje (10/05): Para SACAR o abono PIS/PASEP com antecipação e obter BENEFÍCIOS

Anualmente, o Governo Federal dispõe do pagamento do abono salarial do PIS/Pasep, conferindo um valor suplementar de R$ 1.412 aos trabalhadores beneficiários desse programa. Recentemente, o Governo sob a administração do Presidente Lula anunciou a intenção de antecipar a liberação dos recursos para determinados trabalhadores.

VITÓRIA e DINHEIRO NA MÃO! Novo Salário Mínimo pode chegar a R$ 1.844. Confira como será o cálculo

Essa medida visa assegurar a disponibilidade de recursos para as famílias residentes no estado do Rio Grande do Sul, as quais foram impactadas pelas intensas precipitações ocorridas nas últimas semanas. Com a antecipação da liberação dos recursos, tais famílias poderão contar com o auxílio financeiro para a reconstrução de suas vidas após o ocorrido.

Confira quem pode receber o abono salarial do PIS/Pasep:

Atualmente, o benefício é concedido aos trabalhadores que possuem registro na iniciativa há, no mínimo, cinco anos. Ademais, é requisito que tenham laborado por um período mínimo de 30 dias durante o ano de 2022, com um salário base não excedente a dois salários mínimos nesse período.

Tradicionalmente, o calendário de pagamentos segue a distribuição conforme o mês de nascimento dos trabalhadores. Contudo, os recursos serão antecipados para aqueles que residem no estado do Rio Grande do Sul. Até o momento, o Governo Federal não revelou a data precisa de liberação dos pagamentos, é previsto que o novo calendário para o estado seja divulgado em breve.

-

Além da antecipação do PIS/Pasep, outras medidas estão sendo disponibilizadas para o estado, incluindo a liberação de parcelas adicionais do seguro-desemprego. Os residentes do Rio Grande do Sul também terão acesso ao adiantamento do Bolsa Família e do Auxílio Gás. Para os empregados formais, o saque calamidade do FGTS foi autorizado como parte dos esforços para enfrentar a crise.