CAIXA conclui o pagamento da parcela de maio com valor EXTRA para beneficiários do BOLSA FAMÍLIA – Confira novo calendário

O Bolsa Família, um dos principais programas de transferência de renda do Governo Federal, continua a desempenhar um papel vital no apoio a milhões de famílias brasileiras em situação de vulnerabilidade. Com recentes alterações e benefícios adicionais, o programa busca expandir ainda mais seu alcance e eficácia. Neste artigo, examinaremos as mudanças mais recentes e seu impacto nos beneficiários.

Dinheiro
Dinheiro – Foto: Vitória Tormen / Total Crédito Brasil

Em maio de 2024, o programa atingiu um marco impressionante ao alcançar cerca de 20,81 milhões de famílias, distribuindo mais de R$ 14 bilhões em auxílios. Foram introduzidos complementos significativos, elevando o valor médio do benefício para R$ 682,32. Essas medidas têm como objetivo fornecer um suporte mais substancial para as famílias que dependem desse auxílio essencial.

O que mudou no Bolsa Família recentemente?

A Caixa Econômica Federal concluiu o pagamento da parcela de maio do Bolsa Família, contemplando os inscritos com Número de Inscrição Social (NIS) de final 0. Importantes modificações foram implementadas, incluindo a eliminação do desconto do Seguro Defeso e a inclusão de benefícios variáveis destinados a fornecer suporte específico a diversos grupos dentro das famílias beneficiadas.

Qual o novo calendário do Bolsa Família?

Os pagamentos do Bolsa Família são distribuídos de acordo com o último dígito do Número de Identificação Social (NIS) de cada beneficiário. Abaixo estão as datas correspondentes:

-

  • NIS final 1: 17 de junho
  • NIS final 2: 18 de junho
  • NIS final 3: 19 de junho
  • NIS final 4: 20 de junho
  • NIS final 5: 21 de junho
  • NIS final 6: 24 de junho
  • NIS final 7: 25 de junho
  • NIS final 8: 26 de junho
  • NIS final 9: 27 de junho
  • NIS final 0: 28 de junho

O que são os benefícios variáveis do Bolsa Família?

O programa agora introduz três tipos de benefícios variáveis, destinados a oferecer apoio específico a famílias em circunstâncias particulares. Uma adição de R$ 50 é concedida a famílias com crianças de até seis anos, assim como às gestantes e aos jovens de 7 a 18 anos. Além disso, mães com bebês de até seis meses recebem seis parcelas de R$ 50, destinadas a auxiliar na alimentação dos recém-nascidos. Estes benefícios são concebidos para fornecer uma proteção mais focalizada e abrangente.

Integração do Bolsa Família com o Cadastro Nacional

-

A partir de julho de 2023, o programa iniciou a integração de suas informações com o Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS). Essa medida possibilitou uma revisão mais precisa dos beneficiários, resultando no cancelamento de aproximadamente 250 mil famílias que não mais atendiam aos critérios estabelecidos pelo programa. No entanto, a inclusão de outras 170 mil famílias em situação de vulnerabilidade demonstra o compromisso em atender aqueles que mais necessitam.

Além disso, com a nova regra de proteção, 2,59 milhões de famílias que experimentaram melhorias em sua situação de renda conseguiram manter 50% do benefício por até dois anos, oferecendo assim uma transição suave e uma rede de apoio contínua.

O programa Bolsa Família continua a atender a mais de 20 milhões de famílias, enquanto a parcela de maio foi destinada aos beneficiários com Número de Identificação Social (NIS) final 0. Além disso, foram introduzidos Benefícios Variáveis para fornecer suporte adicional às diversas necessidades das famílias.

-

Para obter mais detalhes e acessar os serviços relacionados, os beneficiários podem consultar o aplicativo Caixa Tem, que fornece informações atualizadas sobre datas de pagamento e composição dos benefícios. Este esforço contínuo para aprimorar e expandir o Bolsa Família evidencia a importância do programa no combate à pobreza e na promoção de uma sociedade mais justa e igualitária no Brasil.

Como evitar bloqueio?

Para evitar o bloqueio do Bolsa Família, é essencial seguir algumas orientações:

  1. Manter as informações atualizadas: É fundamental manter os dados cadastrais atualizados no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico). Qualquer alteração na composição familiar, endereço ou situação de renda deve ser prontamente informada.
  2. Cumprir as condicionalidades: É necessário cumprir as condicionalidades estabelecidas pelo programa, como a frequência escolar das crianças e adolescentes e o acompanhamento de saúde, incluindo vacinação e pré-natal.
  3. Respeitar os prazos: É importante ficar atento aos prazos estabelecidos para atualização cadastral e cumprimento das condicionalidades. O não cumprimento dentro dos prazos pode resultar em bloqueio ou suspensão do benefício.
  4. Manter a documentação em dia: Certifique-se de ter todos os documentos necessários em mãos e atualizados, como RG, CPF, comprovante de residência e comprovante de renda.
  5. Acompanhar o calendário de pagamentos: Esteja ciente das datas de pagamento do Bolsa Família e certifique-se de que o valor foi creditado corretamente na sua conta.

Seguindo essas orientações, você pode evitar o bloqueio do seu benefício do Bolsa Família e garantir que ele continue sendo uma fonte de apoio para sua família.

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. AceitarLer mais